RELATOR DA REFORMA TRABALHISTA GARANTE FIM DO IMPOSTO SINDICAL

Ontem o relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), recebeu uma enxurrada de emendas que tentam modificar o texto do seu relatório. Foram pelo menos 450 sugestões de mudanças, protocoladas, sobretudo, pela oposição. Marinho disse que pretende aceitar algumas das emendas que melhorem e tornem mais claro o texto, mas já adiantou que não pretende mexer “nem um milímetro” no que diz respeito ao fim da obrigatoriedade da contribuição sindical. O próprio ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, garantiu que o governo vai respeitar a decisão do Congresso nessa questão.

MAIA DIZ QUE PRETENDE CONCLUIR VOTAÇÃO DE REFORMA TRABALHISTA ATÉ QUINTA

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que pretende votar o texto da reforma trabalhista no plenário da Casa até quinta-feira (27). Entretanto, a base aliada precisa antes ao menos discutir o texto da Medida Provisória (MP) 752/16, que está trancando a pauta. O texto trata de novas regras para a prorrogação e relicitação de contratos de concessão.

MINISTRO DA JUSTIÇA DEFENDE REDUÇÃO DO NÚMERO DE PRESOS PROVISÓRIOS

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Osmar Serraglio, voltou a chamar a atenção para a quantidade de presos à espera de julgamento existentes no Brasil. Embora o Plano Nacional de Segurança Pública, lançado no início do ano, estabeleça a meta de criação, pelos estados, de 25 mil novas vagas carcerárias nos próximos anos, Serraglio defende que é preciso encontrar formas de reduzir o número de presos provisórios para enfrentar o problema de superlotação nos estabelecimentos prisionais.
“Temos, hoje, cerca de 650 mil presos no Brasil. Em torno de 40% destes são presos provisórios, ou seja, que ainda não foram julgados. É quase certo que metade deles será absolvida. Ou seja, temos um contingente muito expressivo de pessoas que, hoje, estão detidas, mas que, mais à frente, serão absolvidas”, declarou o ministro.

MORO PODE REVER DECISÃO DE EXIGIR PRESENÇA DE LULA EM DEPOIMENTOS

O juiz Sérgio Moro informou que pode rever a decisão de exigir a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências das 87 testemunhas arroladas em processo em que ele é réu na Operação Lava Jato desde que a defesa também reconsidere o número de testemunhas. O magistrado pediu nesta segunda-feira que a defesa de Lula se manifeste em cinco dias para informar se tem necessidade de ouvir tanta gente no processo. Os advogados do ex-presidente não comentaram a decisão de Moro.

STJ RECEBE PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO CONTRA GOVERNADORES DE MINAS E DO TOCANTINS

Ontem o Superior Tribunal de Justiça (STJ) recebeu nessa requerimentos de abertura de investigação contra os governadores de Minas Gerais, Fernando Pimentel, e de Tocantins, Marcelo Miranda. Os dois pedidos são oriundos das delações da construtora Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que têm como alvo governadores com prerrogativa de foro na Corte e tiveram o sigilo levantado no Supremo Tribunal Federal (STF).

AERONAUTAS ENTRAM EM ESTADO DE GREVE POR MUDANÇAS NA REFORMA TRABALHISTA

Os pilotos e comissários de voo de todo país decidiram ontem, em assembleia, decretar estado de greve para pressionar o governo e parlamentares a fazer mudanças no texto da reforma trabalhista que tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados. Uma nova reunião da categoria está marcada para a próxima quinta-feira (27), quando os profissionais decidirão se paralisam suas atividades ou encerram o movimento.

CARUARU ABRE MESA DE NEGOCIAÇÃO

Com uma greve eminente de professores a prefeitura de Caruaru abriu mesa de negociação e a intenção da prefeita Raquel Lyra é resolver o mais urgente possível às questões para poder evitar qualquer tipo de greve no município.

BATALHÃO APROVADO PARA CARUARU

O deputado Tony Gel ficou radiante com a aprovação do novo batalhão de Caruaru, ele foi o relator de proposta. Desta forma a cidade receberá um reforço considerável em sua segurança, tudo para amenizar a violência na cidade.